A única saída para o Chicago é a venda da franquia

Por Fábio Sormani

O Chicago segue passando vergonha nas quadras da NBA e, consequentemente, envergonhando seus torcedores. Ontem (26/12) perdeu em casa para o Houston (133-118), um dos piores times da liga norte-americana de basquete.

Na classificação da Conferência do Leste, ocupa a modesta 11ª posição. Estaria fora dos playoffs.

O Chicago não tem jeito; ou melhor, tem. E o jeito é o dono da franquia, Jerry Reinsdorf, colocá-la à venda, e, depois de vendê-la, sumir do mapa.

Chega de Reinsdorf. Chega de sua mentalidade mercantilista.

Ou seja: está dando dinheiro, basta. Ganhar campeonatos? Se der, legal; se não der, dane-se (pra não dizer outra coisa).

Como o United Center está sempre sold out (todos os bilhetes vendidos), Reinsdorf não se preocupa com o time. Se os torcedores protestassem, deixassem de ir assistir aos jogos, desse prejuízo à franquia, talvez Reinsdorf pensasse em montar times competitivos e estaria mais atento quanto ao desempenho da equipe nas temporadas.

Mas ele não pensa assim. Só pensa na grana.

Um novo dono chegaria empolgado, teria certamente uma nova mentalidade, seria mais competitivo do que Reinsdorf o é e certamente gostaria de ver o Chicago novamente campeão.

Enquanto Reinsdorf lá estiver, tudo permancerá como está.

Às favas com Reinsdorf e sua mentalidade perdedora!

Zach LaVine arremessa na derrota para o Houston. Foto: Instagram

Uma resposta para “A única saída para o Chicago é a venda da franquia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: