Santos melhora mas não sai do empate contra a Ferroviária

Por Fábio Sormani

Não foi nenhum primor, mas o Santos melhorou. Pela primeira vez nesta temporada o time dirigido por Odair Hellmann foi superior ao adversário: e nos dois tempos. O resultado de 1-1 não refletiu o que aconteceu em campo, pois o Santos deveria ter sido o vencedor.

Todavia, como aconteceu em todos os outros jogos em que sofreu gol, o Santos saiu atrás. A Ferroviária fez seu gol no final do primeiro tempo num pênalti cometido por Sandry no atacante John Kennedy (emprestado pelo Fluminense) e que ele mesmo cobrou e converteu, para supresa de ninguém, uma vez que o goleiro João Paulo não pega mesmo pênaltis.

Com o gol sofrido o Santos teve que correr dobrado no segundo tempo. O máximo que conseguiu foi empatar numa cabeçada de Mendoza depois de uma linda jogada de Dodi. Isso foi aos 15 minutos.

De lá até o final do jogo o Santos amassou a Ferroviária (64%-36% em posse de bola; 23-9 em finalizações), mas o time do interior de São Paulo resistiu. Numa mesma jogada, por exemplo, os zagueiros da ferrinha tiraram a bola em cima da linha em duas oportunidades.

O Santos não conseguiu vencer, mas melhorou muito em relação às outras quatro partidas anteriores. O melhor: o meio-campo funcionou muito bem, com Dodi, Sandry e principalmente Carabajal, que fez outro bom jogo, o que dá um alento a todos.

O próximo adversário será o Palmeiras, sábado próximo (04/02) no Morumbi, pois o Alianz Parque será palco de um show. Jogo dificílimo, pois existe um abismo de distância entre as duas equipes.

O Santos melhorou, mas precisa melhorar sua pontuação. Tem apenas seis pontos. Com mais oito escapa do rebaixamento.

Sobre isso falaremos mais pra frente.

Atuações

João Paulo — Desta vez não precisou trabalhar. Nota 6.
João Lucas — Burocrático. Nota 3.
Messias — Não teve a quem marcar. Nota 4.
Bauermann — Idem. Nota 4.
Lucas Pires — Jogou muito melhor do que nas partidas anteriores. Nota 6.
Sandry — Cometeu um pênalti desnecessário. Isso faz sua avaliação despencar. Nota 2.
Dodi — Sua melhor atuação com a camisa do Santos. A jogada do gol foi toda sua. Nota 7,5.
Carabajal — Deu dinâmica ao time. Esteve ligado o tempo todo. Nota 7.
Mendoza — Desencantou, não apenas pelo gol, mas por ter arriscado chutes o que não tinha feito até então. Nota 7,5.
Marcos Leonardo — Mais uma atuação apagada. Nota 2.
Soteldo — É o diferenciado do time, mas saiu machucado e pode ficar de fora o resto do campeonato. Nota 7.
Nathan — O de sempre. Nota 3.
Rwan Seco — Mais um jogo decepcionante. Nota 2.
Lucas Braga — Correu, tentou dribles e finalizou. Mas não conseguiu o gol da vitória. Nota 5.
Ângelo — Jogou pouco tempo, mas o pouco que jogou jogou pouco. Nota 3.

Mendoza fez o gol de empate. Foto: Ivan Storti/Santos FC

5 respostas para “Santos melhora mas não sai do empate contra a Ferroviária”

  1. Pois é, melhorou mas não sarou. O meio de campo foi bem. Se o Santos conseguisse trazer o Jean Lucas, penso que ele com o Dodi e o Carabajal poderiam dar um bom caldo deixando os 3 da frente, Mendoza, ML e Soteldo se movimentando e trocando de posição o tempo todo. O Soteldo, acho que poderia ser mais efetivo e não ficar ciscando o tempo todo. Ele faz uma jogada de efeito e repete uma, duas, três vezes. Pra quê isso? Fez a primeira, se desfez do marcador, passa, tabela, lança…O objetivo é o gol (como o próprio nome diz). Pelo menos desta vez o time chutou umas 20 bolas em gol. Isso é o mínimo que se espera em uma partida. PS. Que medo do Parmera!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ao invés de trabalhar melhor, o que não é novidade pois foi gazetear no Qatar e atrasar a pré-temporada, ainda sai com estas: https://www.atribuna.com.br/esportes/santosfc/hellmann-destaca-evolucao-e-pede-voto-de-confianca-no-trabalho-faltou-o-gol-apenas.
    É, o gol é apenas um detalhe, mas detalhes são pequenos e o torcedor não deve e assim não dar tanta atenção, contrariando tanto a letra da música do RC “detalhes são coisas muito grande para esquecer depois”, como a magia do momento mais glorioso de uma partida de futebol, pouco bastando que o SANTOS FC já de a muito tempo ultrapassou a marca de 10.000 detalhes apenas!

    Eu entendo a tristeza do torcedor, pelos dois anos em que o Santos não conseguiu dar uma resposta técnica a sua torcida.

    O presidente vive da desculpa da falta de grana, das gestões que o antecedeu, mas não se empenha e nem se mostra capaz de ter inteligência criativa para tirar o clube da situação em que se encontra, e agora o treineiro vai pelo mesmo caminho, e pior a culpa não tem nada a ver com o “trabalho” que vem realizando, a culpa toda é dos dois últimos anos.
    Agora só falta o Falcão dizer que o Santos está igual ao Coliseu, que ele como o Rei de Roma deve conhecer bem, e parafrasear o filósofo contemporâneo Tiririca “pior que tá não fica!”.

    Pobre Santos FC, entregue em mãos ordinárias!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • PS: Telê Santana tinha obsessão pelos detalhes apenas, isto é, dar ênfase e treinar até a exaustão os fundamentos básicos do futebol, passe, cruzamento e chutes a gol!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: