Santos começa a se mexer por medo de perder Deivid

Por Fábio Sormani

Ontem (12/04) eu alertei aqui neste blog para o problema que o Santos tem em relação ao atacante Deivid. O contrato do jogador termina em 30 de junho do ano que vem e no final deste ano ele pode negociar com quem quiser.

Hoje (13/04), o site do Lance! postou a seguinte manchete: “Santos tem negociações avançadas pela renovação de contrato de Deivid Washington; saiba detalhes”. O texto, todavia, não traz novidades oficiais sobre o assunto, apenas informações de bastidores. Não tem a palavra de representantes do jogador e nem do presidente Rueda.

Os dois primeiros parágrafos são os mais importantes.

No primeiro, diz que “o sentimento nos bastidores do clube é de otimismo por um desfecho positivo. As conversas entre as partes são consideradas avançadas e um acordo pode, inclusive, estar perto de ser concretizado”.

E no parágrafo seguinte está escrito: “Segundo pessoas próximas ao jogador, o desejo do atleta é de estender o contrato com o Alvinegro, como soube a reportagem do LANCE!. As negociações são pela renovação por mais três anos”.

Pois bem, o fato é que o Santos tem essa batata quente nas mãos. Perder Deivid por negligência do presidente Andrés Rueda e do coordenador Paulo Roberto Falcão será inaceitável.

Disse ontem aqui neste blog e torno a dizer: enquanto Deivid não renovar o contrato ele tem que jogar apenas na base. No time de cima só quando acertar esse possível vínculo de três anos.

Colocá-lo no time principal é (desculpem a palavra) burrice. Não do Odair Hellmann, mas do presidente Rueda e do Falcão. Eles é que têm que chegar para o treinador e dizer: o menino só será aproveitado se renovar. Enquanto isso, fica na base.

Colocá-lo no time principal é expor sua melhor mercadoria para o mercado correndo o risco de o moleque arrebentar (eu acho que tem tudo para isso acontecer) e os olhos dos rivais endinheirados crescerem.

O Santos não tem como concorrer com Flamengo e Palmeiras na briga por um jogador. E muito menos com o mercado estrangeiro.

Portanto, é o momento de se esconder o jogador. A menos que ele renove seu contrato com o Santos.

Deivid está entusiasmado. Há que se aproveitar desse entusiasmo para ele renovar. Aos 17 anos, ele tem idade para ficar na base até o contrato terminar. E certamente ele não vai querer isso. Provou o gostinho de jogar no time de cima.

Ele mesmo deixou isso claro em seu Instagram. Disse Deivid:

“Dia 11 de abril de 2023 ficará marcado na minha vida. Estrear no profissional com essa camisa pesada, que tantos craques do futebol vestiram, é um orgulho que nem todos podem ter.
Agradecer a Deus pelo feito, à minha família pelo apoio de sempre, além dos meus companheiros e comissão técnica que me deixaram à vontade desde o meu primeiro dia de treinos.
Quero evoluir, jogar mais, me firmar no profissional e virar ídolo deste Clube.
“Santos, sempre Santos!”

Tomara que isso aconteça. Seria legal para todo mundo: para ele, para o Santos e especialmente para a torcida santista.

Momento em que Deivid entra em campo contra o Botafogo-SP/Foto: Instagram

2 respostas para “Santos começa a se mexer por medo de perder Deivid”

  1. Boa tarde Sormami!
    Como você voltou com novidades a respeito do caso Deivid, vou replicar meu entendimento, que escrevi hoje pela manhã no post anterior sobre o jogador:
    Vou na corrente contrária, por duas razões:
    1 – jogador com características diferenciadas deve fazer parte do elenco principal e jogar, esse negócio de não promover e/ou retornar a base é jogar contra, tiro no próprio pé, privar o time de jogador que pode fazer diferença, ainda mais num elenco, elenco?, como esse do Santos atual é desqualificar ainda mais a já pobre qualidade técnica do time;
    2 – manter o jogador fora, tentar esconder, é a prova mais explícita da incompetência, irresponsabilidade e prejudicial que toda e qualquer gestão esportiva pode por em prática, mais uma prova de que esse zé cueca furada que está a frente do clube, tal qual seus antecessores, mantém o clube refém desses tais agentes, demonstra inequívoca mente que o “pranejamento” é discurso vazio, visão estratégica, para esse bando, é algo absolutamente desconhecido e impraticável.
    O clube tem, tem mesmo?, presidentes(do executivo e do conselho), profissionalismo no CG e na gerência de futebol, que se possa chamar de atuante e perspicaz?
    A mim está claro e evidente que não.
    Esse ciclo maldito de incompetentes, irresponsáveis, desqualificados que se sucedem a frente do clube parece não ter fim.
    Quando será que teremos alguém com expertise e perspicácia para observar as jóias que estão surgindo na base e assim promover uma blindagem para inibir, desestimular e impedir que essas promessas deixem o clube por um punhado de caraminguás?
    No Santos o rabo abana o cachorro e tem muita gente que acha que não existe outra forma que não cortar o rabo do cachorro!

    Não irá me surpreender se logo mais adiante esses agentes/empresários que orbitam ao redor das salas e gabinetes da Vila, subsidiar os interessados em estabelecer uma SAF para adquirir o clube, talvez até, esses “agiotas” se tornem sócios da empreitada.
    Como escrevi “no Santos o rabo abana o cachorro”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: